PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto

Programa

Histórico

O nosso Programa está localizado geograficamente na região sudeste do país, mais precisamente no interior do estado de São Paulo onde se concentram três dos Programas na área de Ginecologia e Obstetrícia no país, sendo os outros três na capital do estado de São Paulo, um no estado de Minas Gerais e um no estado do Rio Grande do Sul, totalizando 8 Programas. Na classificação da Capes nosso Programa pertence área da Medicina III e foi o segundo Programa da área criado no país, mantendo-se com nota 5 nas últimas três avaliações trienais da Capes.
O Programa de Pós-graduação em Ginecologia e Obstetrícia foi criado em 1971, oferecendo os cursos de mestrado acadêmico, doutorado e pós-doutorado, teve seus primeiros titulados em 1973 (quatro mestrandos) e em 1974 titulou seu primeiro doutor. Atualmente contamos com 542 egressos de mestrados, doutorados e doutorados diretos. Nos últimos triênios e no último quadriênio houve um aumento progressivo nos números de vagas e aumento de alunos matriculados no nosso Programa. Grande parte desses alunos e a grande maioria dos primeiros titulados retornaram a suas instituições de origem, espalhadas por todo o país, onde desenvolvem atividades de docência e pesquisa ou permanecem como docentes do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da FMRP/USP.
No ano de 2003, o Programa que só era oferecido para médicos especialistas em ginecologia e obstetrícia passou a oferecer vagas também para médicos de outras especialidades e para não médicos com a opção de formação em Biologia da Reprodução. Em 2004 essa nova opção correspondia a 8,33% das matrículas nos cursos e em 2016 esse perfil de aluno passou a compor 55% dos discentes matriculados. Esta opção de formação para outros profissionais possibilitou o fortalecimento das linhas de pesquisa no âmbito multidisciplinar, com produção bibliográfica em outras áreas, integração com docentes/pesquisadores que passaram a compor as bancas examinadoras e parcerias em pesquisa nas áreas afins. Esse grupo de discentes é composto por médicos de outras especialidades, biólogos, biomédicos, fisioterapeutas, nutricionistas, educadores físicos, enfermeiros, psicólogos, terapeutas ocupacionais e mais raramente teólogo, dentista e advogado.
O Programa busca continuamente atender as tendências do mercado científico público e privado, tanto em sua estrutura curricular, como os mecanismos de inserção de seus egressos na sociedade, nos critérios de seleção no Programa, nas erramentas de avaliação dos discentes durante o curso, enfim durante todo o processo de formação dos pós-graduandos.

Objetivos

Objetivo geral:
– Produção de pesquisa científica qualificada e reconhecida internacionalmente na área de saúde da mulher em seus diversos aspectos aliado a formação de pesquisadores/docentes altamente qualificados. Oferecer aos discentes de pós-graduação, docentes, egressos e a comunidade um Programa de Pós-graduação de nível de excelência nacional e internacional.
Objetivos específicos:
– Na formação de pesquisadores/docentes objetivamos qualificar nossos egressos para que apresentem: conhecimento científico crítico associado à nucleação de pesquisa; competência de inserção em Instituição de Ensino Superior, com habilidade de atuação docente nas suas várias faces do conhecimento acadêmico; capacidade de aplicar o conhecimento nos diversos setores do sistema de saúde público voltado para a sociedade.
– Na produção de conhecimento científico: incentivar que nossos projetos sejam aperfeiçoados para a aplicação prática na área médica, na promoção e prevenção em saúde; tenham qualidade para que seus resultados possam ser validados nacional e internacionalmente; sejam inéditos e despertem o interesse de parceiros no âmbito nacional e internacional e estimulem o desenvolvimento de estudos multicêntricos.

Avaliação Capes

A CAPES (Comissão de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior) é o órgão do Ministério da Educação responsável pelo reconhecimento e a avaliação de cursos de pós-graduação stricto-sensu (mestrado profissional, mestrado acadêmico e doutorado) em âmbito nacional. O processo de avaliação de cursos de pós-graduação realizado pela CAPES é contínuo. O curso em funcionamento deve ser avaliado a cada quatro anos (a parti de 2013), a fim de verificar se as metas propostas no projeto inicial foram plenamente atingidas no âmbito do Programa. Caso contrário, o Programa poderá ser descredenciado. Os cursos de pós-graduação são avaliados pela produção científica do corpo docente e discente, a estrutura curricular do curso, a infraestrutura de pesquisa da instituição, dentre outros indicadores.
O programa de Ginecologia e Obstetrícia mantém nos últimos triênios o conceito 5 na avaliação da Capes, nota esta que é atribuída a cursos de excelência em nível nacional.

Planejamento Futuro

O Programa está consolidado no conceito 5 nas últimas três avaliações trienais da Capes demonstrando estabilidade e maturidade na excelência nacional e neste momento após uma série de ações e mudanças apontadas nas avaliações anteriores trabalhou de forma responsável e sustentável almejando o conceito 6 em busca de excelência em nível nacional e internacional.

Fichas de Avaliação Capes Conceito
2007-2009 5
2010-2012 5