HISTÓRICO

O Programa de Pós-graduação em Ginecologia e Obstetrícia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FMRP-USP) está localizado na região Sudeste do país. Na classificação da Capes nosso Programa pertence à área da Medicina III e foi o segundo Programa da área criado no país, conquistando neste último quadriênio de avaliação o conceito seis.

Criado em 1970, o programa completou 50 anos em 2020, teve seus primeiros titulados em 1973 (quatro mestrandos) e em 1974 titulou seu primeiro doutor e ao final de 2020 contávamos com 404 egressos de mestrado, 205 egressos de doutorado e 19 egressos de doutorado direto; este último tem sido estimulado mais recentemente com o objetivo de contemplar alunos de pós-graduação sem o título de mestre, mas com experiência prévia de pesquisa advinda de programas de Iniciação científica, programas de pós-graduação senso latu (principalmente residência médica) ou ainda alunos de mestrado com desempenho acadêmico acima do esperado que justifique o título de doutorado direto. Grande parte dos nossos egressos desenvolvem atividades de docência e pesquisa em diversas instituições de ensino e pesquisa espalhados por todo o país. No ano de 2003, o Programa que só era oferecido para médicos especialistas em ginecologia e obstetrícia passou a oferecer vagas também para médicos de outras especialidades e para não médicos com a opção de formação em Biologia da Reprodução.

Em 2004, essa nova opção correspondia a 8,3% das matrículas no programa; no período de 2016 a 2019 esse perfil de aluno passou a compor 62% dos discentes matriculados. Esta opção de formação para outros profissionais possibilitou o fortalecimento das linhas de pesquisa no âmbito multidisciplinar, com produção científica em outras áreas, integração com docentes/pesquisadores que passaram a compor as bancas examinadoras e parcerias em pesquisa nas áreas afins, tais como educação física, fisioterapia, terapia ocupacional, farmácia, enfermagem e departamentos de cadeiras básicas (biologia e biomedicina), dentre outras. Esse grupo de discentes é composto por médicos de outras especialidades, biólogos, biomédicos, fisioterapeutas, nutricionistas, educadores físicos, enfermeiros, farmacêuticos, psicólogos, terapeutas ocupacionais e, mais eventualmente, filósofos, dentistas e advogados.


OBJETIVOS

Os objetivos gerais do programa são a produção de pesquisa científica qualificada e reconhecida internacionalmente na área de saúde da mulher em seus diversos aspectos, aliada à formação de pesquisadores/docentes altamente qualificados. Almejamos oferecer aos discentes de pós-graduação, docentes, egressos e à comunidade um Programa de Pós-graduação de nível de excelência nacional e internacional.

Na formação de pesquisadores/docentes os objetivos específicos são: qualificar nossos egressos para que apresentem conhecimento científico crítico e capacidade para formar núcleos de pesquisa; competência para inserção em Instituição de Ensino Superior, habilidade para atuação docente nas suas várias faces do conhecimento acadêmico e capacidade para aplicar o conhecimento nos diversos setores do sistema único de saúde.

Na produção de conhecimento científico os objetivos específicos são de que os projetos: produzam conhecimento para aplicação prática na área médica, na promoção e prevenção em saúde em benefício da sociedade, tenham qualidade para que seus resultados possam ser validados nacional e internacionalmente, sejam originais, despertem o interesse de parceiros no âmbito nacional e internacional e estimulem o desenvolvimento de estudos multicêntricos.


PLANEJAMENTO FUTURO

O Programa está consolidado no conceito 5 nas últimas três avaliações trienais da Capes demonstrando estabilidade e maturidade na excelência nacional e neste momento após uma série de ações e mudanças apontadas nas avaliações anteriores trabalhou de forma responsável e sustentável almejando o conceito 7 em busca de excelência em nível nacional e internacional.


Atualizado em 09/08/2021